arquitetura, Arquitetura Concurso

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo, Diocese de Acerenza, Oppido Lucano (Pz), Itália. Por Rabatanalab + Francesco Paolo Zaccaro.

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo, Diocese de Acerenza, Oppido Lucano (Pz), Itália. Por Rabatanalab + Francesco Paolo Zaccaro. Foi alterado: 2019-09-23 di roccosalomone

O lote objeto da intervenção está localizado na área de expansão a nordeste / sudeste da antiga aglomeração urbana. O terreno está situado em duas elevações diferentes e é cortado por uma estrada íngreme.

As novas linhas de expansão dão ao local uma dimensão ideal de dobradiça entre o país antigo e a nova urbanização. A igreja terá a tarefa de se orientar, organizar-se, como na história sempre foi, ad orientem.

Com a fachada voltada para o oeste e a área da abside para o leste, a igreja aparece como um corpo isolado. Para solucionar os problemas relacionados à praticabilidade e à remoção de barreiras arquitetônicas, toda a área é levada à altitude 0. O cemitério da igreja se torna um lugar; espaço coletivo totalmente acessível, cuja perspectiva de fuga, ao longo da torre do sino, converge no portal em uma diagonal litúrgica ideal.

No adro da igreja, um corpo de água, a presença simbólica de uma romã e uma fileira de amendoeiras reforçam o dispositivo urbano, filtrando e limitando o espaço.

Reconhecimento do edifício sagrado

À distância, da colina com vista para o santuário de Santa Maria del Belvedere, os novos perfis serão inconfundivelmente reconhecíveis como igreja, que também dialogará com a Igreja Mãe, colocando-se em posição inferior.

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo

Todo o complexo paroquial é concebido como um corpo arquitetônico unitário no qual, seguindo o curso do lote, uma série de divisórias estruturais gera a forma do complexo e ordena sua funcionalidade, culminando na igreja, cujas faixas se assemelham às estruturas de contraforte locais e as composições arquetípicas típicas dos países lucanianos.
O telhado é de quatro lados. Sua tendência contribui para criar variações de perspectiva com base no ponto de observação.

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo

A reitoria, localizada na parte mais alta do lote, dialoga com a igreja graças às soluções brancas e formais do complexo.
A torre sineira, com cinco sinos, surge em direção ao céu em toda a horizontalidade, identificando-se, tornando-se atrator e atuando como ponto de encontro e mirante.

Perfil formal e estético

A localização da igreja é a resposta geométrica ao local. O espaço litúrgico é envolvente, romboide; composto por partições estruturais que contribuem para dar um empurrão para cima. Tudo é branco, etéreo, com exceção do frontão na fachada oeste, em material de pedra.

Poucos, porém importantes materiais: granito para pisos, madeira para confessionários e bancos. Os locais litúrgicos são de pedra Apricena e bolinhas decoradas.

A luz atrai, torna-se um material de construção. Passamos pela penumbra do narthex; à primeira luz, no batistério; até a grande luz, no altar.
A abside curva é um mosaico tridimensional dourado, que se eleva em altura e parece desmaterializar-se e tornar-se céu, graças ao uso da luz zenital. Até o teto, com as luzes laterais cortadas no teto, está suspenso. Os cortes nas paredes, em vez disso, fornecem uma luz suave contínua.

Planta litúrgica

A organização dos lugares litúrgicos permite que sejamos participantes ativos; não meros espectadores.

Desde o cemitério, os fiéis começam sua jornada em direção ao evento da salvação: a fileira de amendoeiras; a romã isolada perto da hidrovia; a estela com a citação do livro de Gênesis. Uma vez através do portal, a penumbra do narthex envolve os fiéis; a presença da pia batismal é um útero luminoso que renasce da água e do Espírito. Finalmente, o catecumen terá diante de si o ponto culminante de seu caminho iniciático: o altar encimado pelo glorioso crucifixo.

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo

O ambo se destaca ao sul, narrando a parábola do semeador; a localização, ao norte, com sua posição, faz do presbítero um ouvinte, um professor e um servo da verdade. A ação litúrgica tira vida dos mesmos gestos de Cristo, entrelaçando-se inseparavelmente com o espaço arquitetônico e com a narração figurativa: o rito, em sua trama simbólica, é vital pelo espaço, cores e imagens. O objetivo final, a Jerusalém Celestial, é imaginado como um lugar de ouro, resplandecente com a glória de Deus.

Obras de arte

O caminho pictórico é expresso com materiais tradicionais: nas placas, vidros sobre vidros, as camadas de pintura a óleo caracterizam os ícones e símbolos.

O artista elabora uma intensa impressão abstrata, expressa no jogo contínuo de sombras e luz, que delineia e define rostos, gestos, olhares, sinais capazes de envolver a comunidade de maneira dramática e coletiva.

Um segundo artista, escolhido para os locais, recuperando a igualmente antiga técnica de mosaico, ladrilho após ladrilho, compõe imagens vibrantes e harmoniosas, mesmo de amplas dimensões, como no altar e no âmbar, onde, na musicalidade mutante dos materiais, emergem as sinais e símbolos da fé.

Aspectos funcionais

A primeira ação está relacionada ao cemitério, capaz de evocar e agregar. A partir daqui, caminhos decisivos se desenrolam, conectando-se ao exterior e ao interior. Um caminho de pórtico conecta todos os espaços dedicados ao ministério pastoral. No nível superior, um espaço adicional de agregação, com caminhos para pedestres e experiências que, em conexão com a estrada de conexão, culminam na capela semi-aberta de verão.

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo

A partir deste ponto, a partir do cemitério, você acessará a sacristia, arquivo da paróquia, escritórios e serviços, também projetados para os deficientes.
Do pátio da igreja e do espaço em frente à capela durante a semana, será acessível o salão paroquial polivalente: subterrâneo, de largura igual ao salão litúrgico, aberto em um pátio externo. A reitoria, isolada e ao mesmo tempo conectada com o espaço abaixo, fica cercada por espaços verdes e terraços onde será possível cultivar essências que possam dar vida às oficinas de educação / agregação para a comunidade.

Aspectos tecnológicos

A arquitetura é integrada aos recursos de alta eficiência e sustentabilidade ambiental. Propomos o uso de mais fontes renováveis ​​e materiais locais para conter os custos de realização. Os sistemas da planta são simplificados. As bacias de retenção de água servirão para regar hortas e jardins.

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo

Do ponto de vista estrutural, a igreja é composta principalmente de uma grade de vigas de concreto armado que a define tanto do ponto de vista geométrico quanto arquitetônico / escultural. O padrão repetitivo dos elementos da viga / coluna cria portais de concreto de alta rigidez e alta eficiência estrutural; os portais extrados propostos são estruturas extremamente eficientes para as quais se pode razoavelmente supor que serão necessárias quantidades reduzidas de barras de aço (na faixa de 100-150 kg / m ^ 3) e, portanto, será possível garantir alto desempenho estrutural a custos relativamente baixos para a tipologia arquitetônica. Além disso, deve-se enfatizar que a estrutura proposta é altamente hiperestática, portanto, prestando atenção ao desenho local e global da ductilidade dos elementos estruturais, será possível obter uma estrutura altamente resistente a ações sísmicas, com altos padrões de segurança também em relação às ações mais extremo.

Durante a fase final do projeto, será dada muita atenção à otimização e redução da espessura das lajes de concreto que compõem as superfícies horizontais (e em alguns casos verticais) da estrutura, a fim de reduzir peso, custos e massas sísmicas. A proximidade dos principais portais deve permitir espessuras de placas muito reduzidas, provavelmente da ordem de 200 mm, com óbvias vantagens econômicas e funcionais. Finalmente, no que diz respeito aos fundamentos, do que surgiu no relatório geológico, pode-se presumir razoavelmente uma base superficial direta para toda a estrutura.

Todos os materiais utilizados, bem como as essências de árvores e arbustos, serão locais.
O órgão é pensado desde o início em sua localização ideal, tanto do ponto de vista litúrgico-iconográfico quanto do ponto de vista arquitetônico e acústico. A insonorização da igreja é assegurada pela atenção especial dada às paredes da cortina da igreja.

Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo
Novo Complexo Paroquial de São Pedro e São Paulo

RABATANALAB

RABATANALAB é um laboratório interdisciplinar de experimentação em arquitetura e conexões sociais. Fundado pelos arquitetos Daniele Molinari e Rocco Salomone, o estúdio colabora com uma rede externa de profissionais para o desenvolvimento de projetos de arquitetura, planejamento urbano e design. A atividade integra o profissionalismo de diversas disciplinas para garantir a excelência dos projetos realizados, também para aspectos técnicos, como cálculo estrutural.

Informações do projeto

Localização: Oppido Lucano, Potenza, Itália.

Projeto arquitetônico: Rabatanalab (Daniele Molinari, Rocco Salomone) + Francesco Paolo Zaccaro.
Equipe de design: Paola Petroni, Domenico Monopoli, Sacha Gobelin.
liturgista: Francesca Leto.
Consultor artístico: Ilaria Bignotti.
Projeto de arte: Ettore Frani + Caco3.
Imagens e renderizações: Giovanni Barbagallo.
estruturas: Felice Allievi.
Edição de vídeo e voz narrativa: Luca Caricato, Giuseppe Mario Miseo.

Pesquisa histórica: Danilo Loffreno, Donato Montesano.

Tamanho: 1,000.0 m2

Ano: 2018

Estado: Concurso nacional por convite.

Também recomendamos

responder