gráficos

Senadora Cristina, Desenhos de Benjamin desenhos Servino

cristina_senatore_servino-illustr-5_low
Senadora Cristina, Desenhos de Benjamin desenhos Servino Foi alterado: 2012-02-21 di cristina senador

Esta série de intervenções gráficas sobre os desenhos de Beniamino Servino nasceu por acaso, de uma conversa casual no facebook, no seio de uma fortuita amizade virtual. 

Sempre tendo uma paixão pelo desenho, tenho procurado fazer disso o meu trabalho e por isso estou envolvido há vários anos com design gráfico e comunicação. Entre outras coisas, há alguns meses venho colaborando como ilustrador da revista "CasaFacile" da Mondadori e sou responsável pelo meu blog (http://ilbaulevolante.blogspot.com/) Notas, ilustrações, desenhos, através do qual eu refletir sobre o que me chama a atenção (arte, design, comida, arquitetura, etc ..) .. para o resto são mulher comum .. Curioso, apaixonado, onde escritos públicos, que ele ainda gosta de estudar. 

Ele, Beniamino Servino, é um arquiteto de renome internacional. Seus trabalhos são publicados nas mais importantes revistas nacionais e internacionais. Ele é convidado para exposições na Itália e no exterior (incluindo a Bienal de Veneza e exposições sobre arquitetura italiana em Nova York e Pequim). Ele foi indicado em 2002 e 2004 para o Prêmio Mies Van der Rohe. Em 2007 recebeu o Prêmio Internacional de Arquitetura em Pedra. entre outras coisas, ele é o autor de “ELEMENTARE-SUPERFICIALE. Álbum de arquitetura 2007-1985 ". Seus projetos são visíveis aqui: http://ec2.it/beniaminoservino

cristina_senatore_servino-ilustração-1_low

cristina_senatore_esplosione-de-ouro-on-servino_low

Esta série, portanto, nascida do acaso, é o encontro entre dois mundos distantes. Quer ser minha tentativa de entrar em um espaço que não é meu. Usá-lo e adaptá-lo a mim como se fosse um vestido novo. O traço sonhador contrasta deliberadamente com o ambiente sério que reflete o projeto arquitetônico, com a intenção irreverente de querer mexer nele, para, ao mesmo tempo, experimentar a emoção de viver aquele espaço que me atrai de um lado e de outro para “humanizar” ambientes que me parecem um pouco frios e distantes das pessoas, alguém - leio - os define como “metafísicos”. Arquitetura é para pessoas. Tudo o que fiz, com base nisso, foi afirmar meu direito de habitar a arquitetura. 

Outros desenhos da série são visíveis neste link: http://ilbaulevolante.blogspot.com/2012/01/i-miei-disegni-sui-suoi-disegni-omaggio.html

Também recomendamos

responder