Verde

Panasonic fotossíntese, Milan Design Week 2012

Panasonic fotossíntese
Panasonic fotossíntese, Milan Design Week 2012 Foi alterado: 2012-04-06 di Bento Flores

A instalação do arquiteto Akihisa Hirata fotossíntese na Universidade de Milão irá mostrar as soluções da empresa para a produção, gestão e economia de energia em casa e para um futuro sustentável.

Panasonic Corporation vai apresentar as mais recentes soluções integradas para a geração, acumulação, poupança e gestão de energia em uma exposição a ser realizada durante o 51 ° Salone Internazionale del Mobile, esperado em Milão, entre 17 e 22 abril. 

Com o objetivo de se tornar a primeira empresa do mundo no setor de eletrônicos de consumo para Inovação Verde até 2018, a Panasonic apresentará uma instalação baseada no conceito de "Fotossíntese" para saudar o advento de uma nova era: a da energia. renovável. Os problemas ambientais, como a redução progressiva dos recursos não renováveis, são cada vez mais atuais e a necessidade de criar uma sociedade sustentável está se tornando um problema comum. Por muitos anos, a Panasonic investiu recursos em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias inovadoras e para a geração, acumulação e uso eficiente de energia renovável a fim de reduzir o impacto sobre o meio ambiente: através do desenvolvimento de uma compatível, a Panasonic oferece assim a possibilidade de levar um estilo de vida que combina conforto e sustentabilidade.

Durante o Salone del Mobile, uma instalação de painéis solares vai reproduzir o ciclo de energia inspirada no processo de fotossíntese: a geração, armazenamento (com pilhas), salvando a própria energia (através do uso de LED). Cada fase do ciclo irá ser controlado por um sistema de gestão centralizada. O trabalho foi concebido por Akihisa Hirata, um jovem arquiteto japonês, cuja visão artística é inspirado nos ciclos naturais e toma a forma de uma arquitetura viva e pulsante.

"A fotossíntese é um ecossistema em miniatura"Diz Hirata, “E pode inspirar um futuro artificial em completa harmonia com a ordem natural do planeta, com edifícios e cidades tornando-se parte integrante da biosfera”.

Também recomendamos

responder