visual

Cultura alimentar e arte lenta Arte que representa o gosto - StepDue Milano

logotipo step2
Cultura alimentar e arte lenta Arte que representa o gosto - StepDue Milano Foi alterado: 2015-05-05 di Antoinette Campilongo

Cultura alimentar e arte lenta: arte que representa o gosto - StepDue Milano

A segunda etapa da exposição Food Culture & Slow Art | abre sábado, 16 de maio de 2015, em Milão A arte que representa o gosto. Com a colaboração dos artistas convidados a participar, o tema da comida será abordado, será na sua essência, uma viagem pelas sensações criadas pelos “signos visuais” e “gustativos”, reconhecidos como património cultural e criativo.

Discute a "comida", não só em termos de pessoal, mas também em termos de formação ética, social e intelectual para alimentos e recursos

alimentos, emprestado da representação artística.

O evento será composto de dois eventos dal16 a maio e de 23 26 2 maio-junho.

Sábado 16 Maio em 18.00, a inauguração da exposição, que vai mostrar em 30 artistas contemporâneos com curadoria de Antonietta Campilongo, também será apresentado o projeto de Fabrizio Garghetti "raladores D'Artist" obras dos mestres:

G. Alvian, B. Aubertin, G. Blaine, D. Dorfles, B. Murari, U. Palma, M. Knizak, M. Rotella, D. Spoerri.

Haverá também duas obras em cerâmica de Daniel Spoerri Tavola Astro Gastronomica, 1975 - Tavola Zuppe di Zucca, 1979 

De terça-feira, 26 de maio, até 2 de junho, inauguração da segunda semana de exposição de Jada Mucerino.

A exposição será realizada dentro do espaço Hi - Tech, na sede da Crackingartgroup Corso Garibaldi, 60 - 20121 Milan

folha de dados

Título do evento: Food Culture & Slow Art A arte que representa o gosto - StepDue Milano
Projeto por Antonietta Campilongo
Exposição comissariada por Antonietta Campilongo e Jada Mucerino

Gênero: Arte Contemporânea
Textos: colaboração Neworld comum com Alice Straffi
Colaboração técnica: Brunella Uva
Organização: Neworld Association - Ecology and Social - NWart
Assessoria de Imprensa: nwArt
Período de exposição: de maio a 16 2 2015 junho
Local: Espaço Hi - Tech, galeria casa Crackingartgroup
Endereço: Corso Garibaldi, 60 - 20121 Milan
Abertura: Sábado de maio no 16 18.00
Entrada: gratuita de segunda a sábado, das 14,30h18,00 às XNUMXhXNUMX (horários diferentes mediante marcação)

Programa: a partir do 16 23 Maio

A exposição ospiteràil projeto Fabrizio Garghetti "raladores D'Artist" obras dos mestres: G. Alvian, B. Aubertin, G. Blaine, D. Dörfles, B. Murari, U. Palma, M. Knizak, M. Rotella, D . Spoerri.

Dois trabalhos na exposição de cerâmica por Daniel Spoerri

Atuação:

Mulher apedrejada com embalagens para alimentos

Desempenho da Graça Zanotto

Artisti

Rosella Barretta, Mariagrazia Borhy, Antonietta Campilongo, Elena Candoli, Cristina Castellani, Antonella Catini, Federica Cecchi, Simona Cristofari, Vanni Cuoghi, Cecilia De Paolis, Silvano Debernardi, Simonetta De Santis, Easypop, Lucia Ferrara, Fabrizio Fontana, Foschi Daniela, Fabrizio Garghetti, Ombretta Iardino, Sebastiano Longo, Maria Carla Mancinelli, Memo_Art (Marianna Merler Molin e Christian), Giancarlo Montuschi, Sandra Naggar, Onda Branca, Loredana Raciti, Eugenio Ratta, Stefania Scala, Paolo Vignini, Grace Zanotto, Franco Zuanetto.

Programmadal 26 2 mai.-jun.

Atuação:

krypton Rolando Attanasio

Artistas da exposição:

Anita Agresti, Stéphane Ait Quarab, Rolando Attanasio, Vighen Avetis, Anna & Rosaria Corcione, Giuseppe Corcione, Luisa Corcione, Gianluca de Bartolo, Massimo D'Orta

Ada Ferrante, Salvatore Menale, Emmanuelle Renard, Loredana Salzano, Roberto Stella, Mauro Visentin, Annamaria Volpe.

info:

www.nwart.it

anto.camp@fastwebnet.it

Tel. 339 4394399 - 331 4287742

Cultura alimentar e arte lenta

A técnica que é o sabor

Através deste evento de arte, pretende-se a dizer a cultura alimentar associada a uma alimentação saudável e comer bem.

Slow food, caminhada lenta, de estar lento, recuperando um foco renovado sobre gestos e valores oprimido desde sociedade de consumo hiperativo.

Cultura Alimentar e Arte Lenta | A arte que representa o gosto, na sua essência, será uma viagem pelas sensações criadas pelos “signos visuais” e pelo “gosto”, reconhecidos como património cultural e criativo.

Com a colaboração dos artistas convidados a participar, ele será tratado o tema de alimentos; ele é chamado de "nutrição", não só em termos de pessoal, mas também em termos de formação ética, social e intelectual à alimentação e à alimentação, emprestado da representação artística.

A decisão de intervir no debate sobre as questões de consciência vem da análise do amplo espectro de conteúdo que temos enfrentado e que iremos enfrentar no futuro, acreditamos que a ação artística contribuirá para aumentar o conhecimento ea consciência desta emergência, ser tratadas a nível de uma consciência global.

Urgências em termos de alimentação e nutrição deve ter um lugar de destaque nas escolhas dos governos, instituições internacionais, e não menos ao nível das comunidades locais. Nos últimos anos, o debate em torno da comida chegou a um considerável grau de envolvimento do público. E o mundo da arte, que sempre mantém e muitas vezes antecipa tendências estético e cultural, ele prestou especial atenção para o mundo dos alimentos, mostrando a criatividade, curiosidade e grande capacidade de fazer propostas.

O ato de comer em uma comunidade humana evoluiu não só atende a necessidade biológica para alimentar-se e alimentar-se, comprar um significado bastante cultural: comer, consumo seleto e moderada, respeitando o planeta e seus recursos.

Partindo da reflexão artística, chegamos a investigar uma dimensão concreta iluminada por aspectos antropológicos, como a realidade do homem enquanto tal, como um fato que diz respeito a todos nós, absolutamente a todos. 

Neworld coletivo e Alice Straffi

 

Também recomendamos

responder